Páginas

sexta-feira, 8 de abril de 2011

DESCANSE EM PAZ: MELROSE


Melrose é o tipo de série ame ou odeie. Não tem meio termo. Vendida na epoca de seu lançamento como uma versão adulta de Barrados no Baile, Melrose Place estreiou com um propósito de mostrar a adaptação dos jovens pós adolescencia. As histórias eram centradas em Alysson (Couterney Thorne -Smith) uma jovem simples que acaba indo trabalhar na agencia de publiciada D&D. A garota mora num condominio chamado Melrose, na avenida Melrose em Los Angeles. No piloto do seriado, Allyson coloca um anuncio no jornal para dividir o aluguel do seu apartamento, quem aparece é Billy (Andrew Shue). Apesar das implicanças inicinais por parte da puritana mocinha, os dois se dão bem. Seus vizinhos são dos mais diferentes tipos de pessoas, Jane e Michael Mancini (Josie Bisset e Thomas Calabro) são um casal tentando construir a vida, Jo (Daphene Zuniga) uma fotografa cheia de atitude, Jake (Grant Show), o rebelde sem causa, Matt (Doug Savant) gay assumido entre outros.

O começo meio lento e com histórias pouco inspiradas levaram a primeira temporada do show a ter um audiência aquem do esperado, uma vez que a FOX estava esperando os mesmos numeros de Barrados no Baile (ambas séries criadas por Darren Star, de Sex and the City). O que levou os produtores a tomarem algumas decisões para aquecer a audiencia. Duas personagens principais foram eliminadas (a negra Honda e a stripper Cindy) para inclusão da figura de Amanda Woodard (Heather Loocklear) a antagonista perfeita para a certinha Alysson. Com troca de casais e o começo de histórias sem pé nem cabeça, o segundo ano de Melrose foi o inicio do que os fãs e criticos chamaram de descaracterizarão do programa. Como se não bastasse uma vilã, a historia ganhou outra: Kimberly (Marcia Cross) que de timida médica apaixonada por Michael se tornou a psicopata numero um.

O roteiro hilário, forçado e cheio de situações e roteiros esdruxulos e canastrões acabaram se tornando a caracterisca de Melrose. Como esquecer as maldades de Amanda como quando ela virou a gerente da D&D Publicidade ou quando ela se tornou a sindica do prédio? Ou então quando Kimberly surtou e explodiu o condominio? Ou quando a criadora de confusão Sidney (Laura Leigthon) roubou o marido da irmã? Foram inumeras situações que até pra quem já viu novelas americanas se expantam com a quantidade absurda das situações apresentadas pelos roteiristas. O troca-troca de casais tambem se tornou famoso e personagens que não tinham nada a ver com o outro começavam a namorar (como Jake e Alysson). Obviamente que a queda da qualidade dos roteiros não agradaram a todos e muitos do elenco original não ficaram durante todo o periodo de produção do show.

Estreando em 1992, um periodo onde os jovens ganhavam mais e mais programas para eles, e encerrando suas atividades em 1999, Melrose marcou por sempre surpreender (com a maluquices que os personagens faziam) e por apresentar cenas, até então, ousadas de sexo. Ganhou uma semi-continuação em 2009 com o mesmo nome apresentando novos personagens vivendo no condominio Melrose. Para trazer os fãs do seriado original, a história parte do assassinato de Sidney e um dos personagens é filho de Michael. Como a audiencia não justificava o alto investimento por parte da emissora CW (que tambem exibe, com certo sucesso, a continuação de Barrados chamada 90210) a solução foi chamar outra velha conhecida dos fãs: Amanda. Nem mesmo a vaca loura chamou a atenção desse seriado que passou desperdiçado do grande publico americano. Desta vez, o raio não caiu no mesmo lugar.




4 comentários:

Fabiano disse...

Muito bom seu blog! Você está de parabéns. Como pude perceber que você é um grande conhecedor de seriados, gostaria que você fizesse um post sobre a série "Arnold".

Andréa disse...

Tem que fazer um post sobre a série "Todo Mundo Odeia o Chris" já que você é um Lionel! rsrsrsrs

Khaoe Pacheco disse...

Fabiano, voce está me elogiando??? è voce mesmo???

Andréa disse...

Está duvidando do elogio? :o Mas nem pra agradecer! kkkkk