Páginas

sábado, 23 de maio de 2015

CONHEÇA: MAGNIFICA 70



Com o sinal liberado nas principais operadoras neste final de semana, a HBO promove a estreia de sua nova serie original, Magnifica 70. Como o próprio nome sugere, a nova serie vai se passar durante a década de 1970 no auge da ditadura militar. O pano de fundo - e também o motivo que está chamando tanta a atenção -  é que a serie vai mostrar um pouco dos bastidores da Boca do Lixo, uma região de São Paulo onde ficavam varias produtoras de filmes do gênero pornochanchada que, neste período, produzia mais de 100 filmes em película de cinema por ano.

A ditadura militar - tão em voga nos dias atuais, com pessoas a favor da volta desse período negro na história do Brasil - se faz presente aqui pela figura do sensor Vicente (Marcos Winter, de Pantanal) que trabalha num órgão fictício do governo especializado em censurar filmes. Vicente é retraído e vive um casamento morno com Isabel (Maria Luíza Mendonça, de Engraçadinha) uma mulher que começar a ficar inquieta com a situação do casamento. Vicente está mais interessado em sua nova obsessão a atriz Dora (Simone Spoladore) que ele conhece ao assistir e censurar o novo filme estralado por ela. 

Isabel, Vicente e Dora: todos os personagens usam máscaras.


Transitando no perigoso território do "tudo que é proibido é mais gostoso" o homem passar a ter um relacionamento conturbado com sua musa que, por sua vez, mantem um casamento de aparências com Manolo (Adriano Garib, de Salve Jorge). Esse triangulo  vai agitar a trama da série que já tem 13 episódios produzidos para esta primeira temporada. Conforme imagens de divulgação, bem como as chamadas durante a programação dos canais HBO, percebe-se o cuidado com a direção de arte, figurinos, maquiagem e a interpretação dos atores. 

Criada por Claudio Torres (filho de Fernanda Montenegro), Renato Fagundes e Leandro Assis em co-produção entre a HBO e a Conspiração Filmes, com base em depoimentos dos que vivenciaram a efervescência da Boca do Lixo, a série não é biográfica, apenas retrata o período e fala sobre as mudanças pessoais que as pessoas sofreram numa época onde, só não era proibido pensar.  


+

Nada como assistir a uma atração para fazer os merecidos elogios (ou criticas). Então, na noite de domingo dia 25/05 pude conferir a estreia de Magnifica 70 grande aposta nacional  da HBO neste ano. Uma produção de arte impecável com direito a recreação de ruas de São Paulo de 1973 e também os figurinos que, segundo se soube no marking off, saíram diretamente dos brechós da cidade. Quanto a história, pudemos acompanhar a rotina enfadonha do personagem Vicente e motivo que o levar a ter uma obsessão pela atriz Dora, sua cunhada que morreu em um acidente e mexia com as emoções do homem é bem parecida com a atriz. Vicente manda proibir o novo filme de Dora, A Devassa da Estudante, em que o produtor Manolo gastou todo o seu dinheiro. Podemos conferir em flashbacks um pouco da historia de Vicente e Manolo. Dora permanece com uma aura de mistério e a Isabel de Maria Luíza Mendonça tem tudo para ser o grande destaque da série. Conforme o ator Marcos Winter disse, você assiste a série e tem vontade de assistir mais e mais. Tão viciante quanto sexo.  

2 comentários:

Vale Loza disse...

Uma proposta interessante. A proposta da série Magnifica 70 parece bastante interessante e bem feito, porque nós nos concentramos sobre a ditadura, o regime ea proibição sofreu Brasil na década de 70, onde nem tudo era permitido e o filme foi censurado nesta situação é Vicente, seu trabalho é para censurar filmes, e logo se vê envolvido em uma paixão por uma das estrelas, e você começa a Boca de Lixio. Um tributo ao cinema e crítica do regime é o que dá a esta série, além da paixão e proibição.

Khaoe Pacheco disse...

Realmente muito boa.fica melhor na segunda temporada